Desmatamento da Amazônia pode gerar calor extremo

IMAGEM_NOTICIA_3

O alto índice de desmatamento da Amazônia e a crise climática global podem condenar 11 milhões de brasileiros ao calor extremo em 2100. A previsão é de que a temperatura na sombra supere os 34ºC. 

Baseados em modelos matemáticos aplicados ao atual cenário climático do país, a estimativa é de aumento das temperaturas atuais entre 7,5º e 11,5º na região do Norte do Brasil. 

As hipóteses são divididas em dois cenários: moderado, onde o calor de 34ºC atingiria a população concentrada principalmente na região Norte. No cenário pessimista, enfrentariam um calor de 41ºC. 

Segundo os pesquisadores, o problema tem como base um processo chamado savanização, agravado pelas queimadas e desmatamentos da floresta Amazônica. Nos últimos 12 meses, a perda foi de 8.712 km².

Fonte: SBBA