Caixa é lucrativa, mas governo quer privatizar a todo custo

Defender a Caixa 100% Pública é defender o Brasil

Em uma clara demonstração que a Caixa é uma empresa rentável, que contribui com dividendos para o Tesouro Nacional, e não dá prejuízo, a Caixa obteve lucro líquido de R$ 7,5 bilhões em nove meses, mesmo no período de pandemia. Não há o menor motivo para a sanha desenfreada do governo federal em privatizar o banco, através da venda de subsidiárias. 

A Caixa tem papel social fundamental na vida dos brasileiros. Mesmo assim, no terceiro trimestre do ano, a instituição financeira possuía 84.290 empregados, fechando 796 postos de trabalho em 12 meses, além de 30 vagas entre março e setembro. Fechou duas agências e abriu 34 postos de atendimento, 327 unidades Caixa Aqui e sete casas lotéricas. 

Em contrapartida, houve incremento de, aproximadamente, 43.565 milhões de novos clientes. Ou seja, era para abrir centenas de unidades e convocar os aprovados no concurso público, para dar conta do aumento na demanda e melhorar as condições de trabalho dos bancários. A conta não fecha. 

Por meio do compromisso e eficiência dos empregados da Caixa, apesar do esforço redobrado e falta de pessoal, por conta do desmonte da estatal desde o governo Temer, 120 milhões de cidadãos, beneficiários dos programas sociais, foram atendidos em tempo recorde. O banco criou aplicativos e abriu 105 milhões de poupanças digitais para agilizar os pagamentos. 

O movimento sindical luta pela manutenção da Caixa 100% público para manter a empresa longe do interesse privado para que diversos serviços continuem chegando à população.

Fonte: SBBA

Arte: Seeb Pelotas