Auxílio de 565 mil pessoas é cortado por fraude

Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Foram excluídos do auxílio emergencial 565,3 mil cadastros de beneficiários após ser verificado as pessoas não têm direito ao benefício. De acordo com TCU (Tribunal de Contas da União), o governo chegou a liberar a primeira parcela de R$ 600,00, mas após os ajustes no processamento de dados, foi verificado que não cumpriam os requisitos necessários.

Entre os que receberam o auxílio indevidamente, há casos até de pessoas que já morreram. Já em outras situações, gente que reside no exterior foi contemplada, além da população carcerária ou os que têm mandado de prisão em aberto.

Militares também integram a lista das pessoas que receberam indevidamente o auxílio. Em outros casos, foi liberado o valor para quem já recebe o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, destinado aos trabalhadores que tiveram salários e jornadas laborais reduzidas.

Segundo o relatório apresentado pelo TCU, os pagamentos indevidos somaram R$ 427,3 milhões até abril. O Tribunal determinou que o governo busque o ressarcimento, além de enviar o nome dos fraudadores para ao MPF (Ministério Público Federal) para a tomada de providências no âmbito penal.

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil