Itaú Unibanco fecha cerca de 400 agências em meio à crise do coronavírus

19653388675e8b14bd7d41c

O Itaú Unibanco vai fechar temporariamente em torno de 400 agências físicas, em meio à crise gerada pela pandemia de coronavírus no Brasil. O movimento começou hoje e as unidades estariam localizadas em prédios alugados. A justificativa para o fechamento é de que essas agências são pequenas e a decisão de encerrar o atendimento é temporária por conta do momento atual, para evitar aglomerações. Pelo caráter de teste, o movimento pode ser ampliado ou, ao contrário, reduzido. Nas próximas semanas, a expectativa é de que a crise do coronavírus se agrave no Brasil.

Porém, vale lembrar que as medidas de isolamento social adotadas para conter a propagação do coronavírus no Brasil tornou tudo mais digital – como no resto do mundo. As agências bancárias tiveram o horário reduzido em duas horas e os bancos passaram a estimular o uso dos canais digitais para evitar aglomerações nas unidades físicas.

Só que não. O efeito esperado por especialistas do setor bancário é que o maior uso dos canais digitais desencadeie um novo movimento de fechamento de agências, além do iniciado no ano passado. Somente o Itaú encerrou 436 unidades de sua rede física em 2019, sendo 200 no quarto trimestre. O presidente do Itaú Unibanco, Candido Bracher, tem afirmado que a intenção do banco é fechar menos agências neste ano.

Procurado, o Itaú Unibanco confirmou que, devido ao cenário de pandemia e visando à proteção e redução de contato entre clientes e colaboradores, optou por fazer temporariamente algumas alterações no atendimento prestado na rede física de agências.

Fonte: FEEB Paraná e Estadão