Sindicato notifica Itaú sobre rescisões contratuais

Apos-reforma-sindicatos-passam-a-cobrar-para-homologar-800×600

Com flexibilização das regras da CLT, o Itaú não perdeu tempo para implementar medidas que vão na direção oposta do interesse dos bancários. Além do parcelamento de férias e da compensação do banco de horas, que já estavam em vigor, no início deste ano, o banco passou a não realizar as rescisões contratuais no Sindicato.

Após tomar conhecimento do ocorrido, o Sindicato notificou todas as agências do Itaú, em Pelotas, uma vez que, de acordo com a expressa disposição constitucional, artigo 8º, inciso III, é direito e dever do sindicato primar pelos interesses individuais ou coletivos: “questões judiciais ou administrativas”.

Com essa medida, o Sindicato reivindicou o direito de ser comunicado previamente do ato de rescisão contratual a ser realizada nas dependências da agências, bem como o direito de acompanhar ao bancário(a) no ato de rescisão. No último ano, o banco o obteve um lucro de mais de R$ 20 bilhões. Conforme já noticiado por este jornal, o Itaú tem se posicionado publicamente em defesa do fim do imposto sindical, mas omite de seus funcionários e clientes que realiza uma contribuição de 0,2% a 2,5% da folha mensal de pagamento ao Sistema S.

Imprensa Seeb Pelotas