Conferência Estadual traça estratégias da Campanha Salarial 2018

11793_FD_1526929283

Bancários gaúchos querem 5% de aumento real nos salários e a manutenção dos direitos

Na foto, parte da delegação de Pelotas que participou da Conferência

Fechando a 20ª Conferência Estadual dos Bancários, os delegados sindicais aprovaram neste domingo, dia 20 de maio, uma pauta de reivindicações que será defendida na Conferência Nacional, em São Paulo, no mês de junho. Uma das reivindicações diz respeito ao índice de reajuste que os bancários irão propor na negociação com os banqueiros deste ano. Ficou definido o percentual de 5% de aumento real de salário, mais a reposição da inflação.

Outra importante reivindicação aprovada é a manutenção dos di

reitos garantidos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e nos aditivos regionais. Com a nova legislação trabalhista, todos os direitos conquistados nas CCT podem deixar de valer a partir do dia 31 de agosto de 2018. Direitos como PLR, gratificações, vale-Alimentação e muitos outros precisarão ser negociados novamente com os banqueiros.

Principais resoluções aprovadas pela 20ª Conferência Estadual dos Bancários

– Reposição da inflação, mais 5% de aumento real do salário;

– Continuidade da mesa única de negociação, com mesas concomitantes dos bancos públicos para negociações específicas;

– Aplicação da CCT e dos aditivos regionais com extensão de todas as conquistas ao conjunto da categoria, impedindo qualquer negociação individual, como para a formação de banco de horas;

– Defesa do emprego bancário com o fim das demissões e da rotatividade;

– Não à terceirização e aos contratos parciais, intermitentes e a precarização do trabalho;

Fonte: Fetrafi-RS