Sindicato soma-se aos trabalhadores do campo em protesto por políticas de incentivo ao pequeno agricultor

30741289_10209747193991444_2943037751588552704_n

Desde às 6h da manhã, membros da Via Campesina/MST e representantes de diversos segmentos do movimento sindical bloquearam a BR-392, entre Pelotas e Rio Grande. O objetivo do ato é chamar à atenção para os impactos do golpe na agricultura familiar.

O período de seca tem causado muitas dificuldades aos pequenos agricultores. E, por consequência do golpe, que fez com que o governo passasse a favorecer apenas o agronegócio, é preciso que os trabalhadores da cidade se unam aos trabalhadores do campo por justiça social, explicou o diretor do Sindicato dos Bancários, César de Lima de Melo, que esteve presente no ato de hoje.

Os manifestantes exigem que sejam tomadas medidas, por parte do Governo do RS e do Governo Federal, no sentido de resolver o problema da estiagem na região, por meio de políticas de incentivo ao pequeno agricultor e à agricultura familiar. O protesto também fez referência à prisão política do ex-presidente Lula, que encontra-se detido, em Curitiba, após pedido de prisão do juiz Sérgio Moro.

Neste momento, o bloqueio da rodovia é parcial e assim deve permanecer até às 14h.

Imprensa Seeb Pelotas