Temer ajudou a engordar os cofres da Globo

5 (1)
Uma das apoiadoras do golpe político-jurídico-midiático de 2016, o Grupo Globo, o maior conglomerado de mídia do Brasil, embolsou um terço, ou R$ 38,6 milhões, do dinheiro liberado pelo governo para divulgar a propaganda de que a reforma da Previdência era necessária e benéfica.

Os dados da Secretaria de Comunicação da Presidência, via Lei de Acesso à Informação, revelam que na lista dos beneficiados por Temer, que queimou uma boa grana em publicidade, ainda surgem a Record (R$ 12,1 milhões) e o SBT (R$ 9,8 milhões).

A campanha pela aprovação da reforma repassou também recursos para o Facebook, que faturou R$ 3,6 milhões. O valor é quase duas vezes o recebido pela Rede Bandeirantes, R$ 1,9 milhão. O jornal Estado de S. Paulo e a rádio Jovem Pan ficaram com R$ 1,06 milhão e R$ 883 mil, respectivamente.

Apesar de todo dinheiro público “investido” para vender a ideia de que a proposta da Previdência era a salvação de todos os problemas do país, a medida, que inviabiliza a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros, encontrou enorme resistência dos setores progressistas da sociedade, que conseguiram barrar a proposta no Congresso Nacional.

Fonte: SBBA