Preço do gás encanado pode subir 60%

bolsocaro

A política de preços implementada pelo governo ultraliberal de Bolsonaro na Petrobras não para de elevar ainda mais as taxas dos derivados do petróleo. Agora será a vez do gás encanado, que pode acumular alta de 60% até agosto, já que os preços dos combustíveis no país estão atrelados ao preço internacional do petróleo, cujo barril está ao redor de US$ 100 por barril.

A notícia fica ainda pior por saber que a empresa quer mais e pode elevar os preços acima de 100%. Isso pode acontecer se a Petrobras conseguir derrubar as liminares obtidas pelos estados de Alagoas, Espírito Santo, Sergipe, Rio de Janeiro e Santa Catarina que proíbem a estatal de aplicar reajustes, que variam em torno de 50%, na renovação dos contratos de fornecimento de gás para as distribuidoras.

No acumulado, desde 2021, o avanço nos preços do gás para o consumidor pode superar 250%. Por conta da alta, muitas famílias brasileiras improvisam diariamente com o item fundamental para sobrevivência diária. No fim, os preços elevados do gás vão prejudicar o orçamento de consumidores e da indústria, que vai perder competitividade. 

Fonte: Contraf-CUT