Prevenção e políticas públicas é foco do Outubro Rosa

Design sem nome – 2021-10-08T110634.743

As ações relacionadas à prevenção e ao diagnóstico do câncer de mama, conhecidas como Outubro Rosa, têm focado na divulgação do assunto para evitar diagnósticos tardios e também na necessidade de políticas públicas para as mulheres. As medidas de conscientização visam estimular a disseminação de informações e cobrar investimento do governo para melhorar o acesso e atendimento aos serviços de saúde.

Um importante fator para diminuir a mortalidade das pessoas de câncer de mama, principalmente as mulheres, é o diagnóstico precoce, além do alerta para os fatores de risco. Histórico familiar, envelhecimento, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante, são alguns dos fatores que podem evoluir para o aparecimento de nódulos malignos na mama.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), foram estimados 66.280 novos casos de câncer de mama entre 2020 a 2022 no país. Dados de 2019, reportados pelo Instituto, apontam que o número de mortes pelo câncer de mama chegou a 18.295, sendo 18.068 mulheres e 227 homens.

Todos devem realizar o autoexame, e estar atentos ao surgimento de caroço (nódulo) endurecido, fixo e geralmente indolor, alterações no bico do peito (mamilo), pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço, saída espontânea de líquido de um dos mamilos, pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja. O mastologista deve ser imediatamente procurado ao notar os sintomas para um diagnóstico precoce. 

Fonte: SBBA

Imagem: Canva