Bancários(as) do RS preparam Conferência Nacional

conferencia_abre-708×350

Além de prestar homenagem às bancárias e sindicalistas Elisa Farias e Virgínia Farias, falecidas este ano, a 23ª Conferência Estadual dos Bancários e das Bancárias do Rio Grande do Sul aprovou uma resolução sobre saúde do trabalhador e da trabalhadora, outra sobre o Banrisul e uma terceira sobre os desafios dos sindicatos diante das novas configurações do mundo do trabalho. Estas foram as quatro resoluções aprovadas no Encontro preparatório para a Conferência Nacional, que ocorre nos dias 3 e 4 de setembro.

A mudança no mundo do trabalho, aliás, foi o principal ponto debatido durante a Conferência, que discutiu a necessidade dos sindicatos se reorganizarem dentro dessa nova realidade.

O assunto foi levantado logo na abertura do evento pelo diretor de Comunicação da Fetrafi-RS, Juberlei Bacelo, e abordado nos dois painéis posteriores: “Transformação no Sistema Financeiro e Impactos no Emprego” com Gustavo Machado Cavarsan, economista do Dieese; e “Conjuntura Econômica e o Mundo do Trabalho”, com Marilane Teixeira, economista, doutora e pesquisadora do Cesit/IE – Unicamp.

“Este ano não temos uma campanha salarial, mas é necessário que a gente tenha, sim, um processo de debate com toda a categoria bancária sobre como lutar contra os ataques que os trabalhadores e trabalhadoras vêm sofrendo dos atuais governos”, iniciou Bacelo.

A presidente da Contraf-CUT, Juvândia Moreira, participou da abertura destacando mais uma vez os ataques à classe trabalhadora por meio das reformas trabalhista, previdenciária e administrativa, e colocou a Confederação à disposição dos sindicatos. “O Rio Grande do Sul sem foi um estado muito combativo, com atuação muito forte no Comando Nacional. A gente espera que daqui saiam boas propostas e debates para nossa luta nacional”, conclamou.

Resoluções

Entre as resoluções aprovadas na 23ª Conferência Estadual estão propostas de ações contra questões que envolvem a saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras, visando a redução do adoecimento da categoria, o cumprimento de normas pelos serviços médicos dos bancos, resolução de problemas quanto à dificuldade da documentação para o INSS, cumprimento de protocolos relacionados à COVID-19 e a garantia da vacinação da categoria em todos os municípios, entre outras reivindicações.

Outra proposta trata da defesa do Banrisul, destacando a necessidade de campanhas e da realização de concurso público, a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual para combate à COVID-19, o estabelecimento de critérios claros para remunerações variáveis e gratificações.

Em uma terceira resolução aprovada, 78 bancários e bancárias do Rio Grande do Sul levarão à Conferência Nacional propostas de adaptação ao novo mundo do trabalho, avançando na organização dos sindicatos e de defesa dos bancos públicos, entre outras pautas da categoria. Além disso, defenderão a mobilização pelo Fora Bolsonaro e a luta para a retomada de um projeto político que defenda os interesses da classe trabalhadora no país.

Como resolução final, o evento foi batizado como 23ª Conferência Estadual Elisa Farias e Virgínia Farias.

Leia as resoluções na íntegra:

Contribuição à Conferência Estadual dos Bancários RS

Organizar a esperança: resistir, avançando!

Saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras

Fonte: Imprensa Fetrafi-RS, com edição SEEB Pelotas e Região