Somente pressão do Sindicato garante cumprimento de protocolo em agência do Banrisul em Pelotas

Banrimatéria

Os sucessivos casos de contaminação pela Covid-19, na agência do Banrisul, localizada na rua Quinze de Novembro, em Pelotas, desde o ano passado, quando foi confirmado um surto no local, com a contaminação de pelo menos 10 empregados, no mesmo período, parece ainda não ter sido o suficiente para alertar o Banco sobre a necessidade de que sejam cumpridos os protocolos exigidos pelas autoridades.

Nesta segunda-feira, dia 1º de março, o Sindicato recebeu uma denúncia de que o Banco ainda estaria cogitando abrir a agência, mesmo após a confirmação de um novo caso de contaminação no local, sendo que a cidade e todo o estado, neste momento, encontra-se em bandeira preta, indicando um altíssimo risco de contaminação e o esgotamento do sistema de saúde. Os índices de ocupação de leitos de UTI, em Pelotas, nos últimos dias, variaram de 90% a 100%, conforme dados da Prefeitura e do Governo do Estado. Essa situação não difere muito da realidade que está sendo enfrentada em todo o estado e no país, de modo geral.

“É lamentável que, mesmo diante do contexto que estamos vivendo, com o colapso do sistema de saúde em todo o país, e, especialmente, na nossa cidade, seja preciso que o Sindicato faça todo um movimento de cobrar do banco que seja cumprido os protocolos vigentes”, desabafa o diretor do Sindicato, Rafael Silva, que é funcionário do Banrisul.

Em todo o Brasil, já são quase 255 mil óbitos decorrentes da contaminação pela doença. No Rio Grande do Sul, 12.392 pessoas já perderam a vida para a Covid-19. Somente em Pelotas, já foram confirmadas 379 mortes, desde março de 2020, sendo que a oscilação de ocupação dos leitos de UTI indica o esgotamento do sistema de saúde no município.

Neste momento, após pressão do Sindicato, a agência do Banrisul, localizada na rua Quinze de Novembro, encontra-se fechada, mas, segundo a direção do Sindicato, caso o Banco não cumpra estritamente o protocolo vigente, serão tomadas todas as medidas cabíveis. “Estamos atentos à situação e, se houver qualquer tipo de negligência por parte do Banco, em relação à adoção dos protocolos, faremos uma denúncia do caso à vigilância sanitária, fecharemos a agência e acionaremos as autoridades competentes para solucionar, de vez, esta situação”, explica o diretor Paulo Fouchy, que também é funcionário do Banrisul.

Redação e foto: Eduardo Menezes – SEEB Pelotas