Dia do Professor é marcado por protestos: em Pelotas, o ato se deu em frente à 5ª CRE

121279068_3444835685537986_7752384857978130691_o

Na manhã de ontem, quinta-feira (15), o CPERS Sindicato promoveu atos simbólicos, em todo o Estado, para marcar a passagem do Dia do Professor e para protestar contra a decisão do governo Eduardo Leite (PSDB) de retomar as aulas presenciais, ainda em meio à pandemia de covid-19. 

Em Pelotas, a manifestação ocorreu em frente à 5ª Coordenadoria Regional de Educação (5ª CRE). Na oportunidade, os educadores também entregaram o Termo de Responsabilidade endereçado ao governador Eduardo Leite (PSDB), exigindo que ele se responsabilize pela vida e pela saúde da categoria e dos educandos(as).

Em todo o estado, os educadores reafirmaram as denúncias que vêm fazendo sobre a falta de condições nas escolas para o retorno das aulas presenciais. No Palácio Piratini, também foi entregue um Termo de Responsabilidade a representantes da Casa Civil e do gabinete do governador, solicitando que Eduardo Leite se responsabilize pelas segurança e as vidas da comunidade escolar. “Se não assinar, estará assumindo que não há segurança para nos mandar de volta às salas de aula”, disse Helenir Aguiar Schürer, presidenta do CPERS.

Fonte: Sul 21, com informações do CPERS Sindicato e edição Seeb Imprensa Pelotas

Foto: Página do CPERS Pelotas