COE reivindica garantia de empregos à direção do Itaú

fired from job

Garantia do emprego, sobretudo, diante da pandemia causada pela Covid-19, foi uma das reivindicações feitas pela Comissão de Organização dos Empregados (COE), durante reunião com a direção do Itaú, na tarde de ontem quinta-feira (10).

O assunto se tornou ainda mais importante após o banco anunciar o desligamento de funcionários em São Paulo, apesar do compromisso em não demitir na pandemia.

Não há motivo para o Itaú demitir. O banco, que tem a marca mais valiosa do Brasil, obteve lucro líquido recorrente de R$ 8,117 bilhões no primeiro semestre de 2020.

A COE cobrou, ainda, a apresentação dos números do banco de horas, acordado durante a pandemia, do fechamento de agências e do turnover no Itaú. 

PLR 
Durante a reunião, o Itaú anunciou que vai pagar a PLR (Participação nos Lucros e Resultados) em 20 de setembro. Já o abono será creditado no dia 21. 

Próxima reunião
Uma nova reunião acontece no próximo dia 15. Será discutido o calendário para negociação da pauta específica.

Com informações do SEEB-BA e da Contraf-CUT