Bancários da Caixa assinam o Acordo Coletivo

Captura de Tela 2020-09-07 às 18.06.51

Ato aconteceu na sexta-feira (04) e também contou com a assinatura do CCT da categoria com a Fenaban

Está assinado o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos Bancários da Caixa. O ato aconteceu na última sexta-feira (04), mesmo dia da assinatura da nova Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária em todo o país. A nova CCT foi possível após aprovação em assembleias de bancários em sindicatos de todo o país do acordo entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). 

Após muita luta e reivindicações, os trabalhadores Caixa conseguiram assegurar os direitos. Uma das principais conquistas foi o Saúde Caixa para todos. Cerca de dois mil empregados que estavam sem o plano de saúde, entre eles as pessoas com deficiência, poderão receber o benefício. Outra conquista importante é a garantia da PLR e a PLR social para os empregados do banco.

Para o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto, essa foi uma conquista fundamental para os trabalhadores da Caixa. “A assinatura do Acordo Coletivo é uma vitória dos empregados da Caixa. Estamos vivendo uma crise profunda por conta da pandemia e da economia. Além disso, esse governo e a direção da Caixa seguem atacando os trabalhadores, retirando direitos e enfraquecendo o papel da Caixa com a agenda privatização. Essa conquista mostra que unidos, os trabalhadores da Caixa são mais fortes”, afirmou Takemoto.

Assinatura da Convenção Coletiva

O acordo assinado com a Fenaban garante para este ano reajuste de 1,5% mais abono de R$ 2.000 e a reposição do INPC para demais verbas como vale-alimentação e vale-refeição, assim como para os valores fixos e tetos da PLR. Para 2021, haverá aumento real de 0,5% (INPC + 0,5%) e aumento real de 0,5% para salários.

Com informações da Fenae