Em dois meses, 27.986 ações judiciais citam a Covid-19

Captura de Tela 2020-06-17 às 09.11.37

A pandemia da Covid-19 elevou o número de ações trabalhistas e só nos últimos dois meses das 139.816 ações protocoladas, 27.986 citam o coronavírus. Os dados foram levantados a partir de análise do Termômetro Covid-19, da Justiça do Trabalho. 

O número representa 20% do total dos processos ingressados entre 11 de abril e 9 de junho. Ainda, de acordo com a pesquisa, analisando os dados desde o início da pandemia no país, em março, são 35.699 ações trabalhistas relacionada ao vírus. O valor total dos processos ultrapassa R$ 1,99 bilhão, uma média de R$ 55.715,00 por ação. 

Mas, nos últimos dois meses, apenas 8,47% das questões foram julgadas procedentes e 0,88%, parcialmente procedentes. Os acordos homologados chegaram a 8,7%. Outros 21.840 processos estão pendentes. O número representa 78,04%.

A desorganização do governo Bolsonaro é um dos fatores responsáveis para o aumento do número de ações trabalhistas, como a criação das Medidas Provisórias 927 e 936, que alteram direitos trabalhistas e prejudicam os trabalhadores brasileiros. 

Há empresas que se aproveitam da crise e das oportunidades que o governo dá através das MPs e deixa de pagar verbas trabalhistas, reduz a jornada e suspende o contrato sem acordo. 

Fonte: SBBA