Solidariedade: “Canto de Conexão” distribui cestas básicas nas Doquinhas

Captura de Tela 2020-05-22 às 08.36.17

Centro Cultural busca reconhecimento legal como Quilombo Urbano

Duzentas cestas básicas, cem garrafas de água mineral, e trezentas máscaras protetoras. O material foi distribuído durante a quarentena, pelos estudantes da Ocupação Canto de Conexão – rua Benjamin Constant 1.327 -, a famílias residentes nas Doquinhas. Conforme o grupo, que também reúne artistas e sem-tetos, os alimentos foram arrecadados por movimentos como a Juventude Palestina, e o sindicato da Asufpel. Já as máscaras foram confeccionadas pela Unidade Cuidativa da UFPel – avenida Duque de Caxias 104 -, onde funcionou a antiga Laneira. Interessados em doar tecidos e elásticos, podem obter informações no fone: 9 8445.9602.

Espaço completou três anos em março

QUILOMBO – A 17 de março, o Canto de Conexão completou três anos. Na trajetória, consolidou-se como centro cultural. Entre as atividades, oficinas, debates, exposições e apresentações. Além disso, no espaço foi criada horta que é compartilhada com a vizinhança. À época da ocupação, lembram os integrantes, o prédio já estava abandonado há bom tempo, e era utilizado por criminosos que, ou invadiam e ficavam escondidos, ou guardavam objetos furtados e roubados nas proximidades. Com a chegada dos estudantes, o espaço foi recuperado e passou a ser habitado. A ocupação proporcionou uma nova relação entre os moradores, diminuindo a criminalidade no entorno. Assim, como nova etapa da iniciativa, a 6 de junho acontecerá assembleia. A ideia é a autodeclaração como “Quilombo Urbano”.

LEI – A ocupação busca o reconhecimento legal como Quilombo Urbano, com base no decreto 6.040 de 2007. O Artigo 3º expressa: “Povos e Comunidades Tradicionais: grupos culturalmente diferenciados e que se reconhecem como tais, que possuem formas próprias de organização social, que ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição”.

PELÉ – No pátio, onde está o palco Multishow, foi criada homenagem para lembrar Vilson “Mister Pelé” Couto, falecido em 2017. A imagem é autoria do estudante Balthazar Thiago (UFPel), e foi baseada numa foto de Pelé, autoria do repórter-fotográfico Vilmar Tavares do Diário da Manhã.

Em mutirão o grupo construiu casa para mãe e filha nas Doquinhas
Em mutirão o grupo construiu casa para mãe e filha nas Doquinhas

MORADIA nas Doquinhas, para a mãe Patrícia Fernandes, e a filha Marina Joana. Em mutirão, o Canto de Conexão construiu uma casa para a família, que havia perdido a moradia num alagamento ano passado. A entrega ocorreu no começo deste ano, e a ação solidária simboliza a luta que move o grupo, moradia, qualidade de vida e dignidade. A ocupação reduziu o número de moradores, e aceita doações de alimentos. Contatos na Fanpage “Ocupação Canto de Conexão”.

Fonte: Carlos Cogoy / Diário da Manhã