Sob pressão da sociedade, MEC anuncia adiamento do Enem

20200520-enen_2019_fcpzzb200120_abr_5717

 Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) anunciaram, na tarde de quarta-feira (20), o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que seria realizado em novembro. Na noite de terça, o Senado já havia aprovado a suspensão das provas em razão da pandemia de coronavírus.

Uma forte mobilização, liderada por entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES), vinha ganhando milhares de adeptos nas últimas semanas exigindo a mudança na data das provas sob o argumento de que a manutenção do exame aumentaria ainda mais a desigualdade entre estudantes, em função da suspensão das aulas ou da aplicação de ensino à distância pelos estados e municípios, como medida para enfrentar a covid-19.

Na votação no Senado, parlamentares destacaram que, com o ano letivo comprometido para milhões de estudantes por causa da pandemia, o desafio do ensino a distância para diversas escolas, a falta de estrutura da rede pública e a dificuldade de reposição das aulas, o adiamento das provas se fazia necessário.

Na nota divulgada em suas redes, o MEC afirma que decidiu pelo adiamento da aplicação do exame nas versões impressa e digital e que as datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais.

Fonte: Sul21 Com informações da Agência Brasil