Por erro do governo, auxílio emergencial é negado

caixa auxilio emergencial

O governo só erra para prejudicar o trabalhador. Quase 13 milhões de pessoas que solicitaram o auxílio emergencial tiveram como resposta que algum dado não estava correto e era necessário realizar o recadastramento. Em muitos casos, ainda consta que o cidadão tem vínculo formal, apesar de não ter mais a carteira assinada.

O CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), utilizado como base de dados do governo para os pedidos do benefício, apresenta informações desatualizadas dos vínculos empregatícios. 

O problema é que as agências do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) estão fechadas por conta da pandemia de Covid-19. No site Meu INSS e no telefone da Central 135 não têm a opção para atualizar a situação do empregado. Só outras informações que não interferem. 

Ao trabalhador resta entrar em contato com a empresa que teve vínculo e solicitar que dê baixa na carteira e comunique aos órgãos responsáveis. O registro de baixa na carteira é de responsabilidade do contratante.

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia