Com estados afrouxando isolamento social, Brasil já tem 4,2 mil mortes por Covid-19

Movimentação de idosos no posto da 612 Sul para Vacinação contra Influenza

Com estados afrouxando as regras de isolamento social, permitindo que as pessoas, aos poucos, retomem suas atividades, ou pessoas desobedecendo as recomendações de ficar em quarentena, os casos confirmados do novo coronavírus no Brasil subiram para 63.328 e o de mortes atingiu 4.298, de acordo com as secretarias estaduais de Saúde. 

Segundo o Ministério da Saúde, ao menos 27.531 pacientes estão em acompanhamento e mais de 30.152 já se recuperaram. 1.322 óbitos seguem em investigação.

No mundo todo, já são 3 milhões de casos confirmados de coronavírus e mais de 207 mil mortes por complicações da Covid-19, segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

Os EUA, país que demorou para levar a sério as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) de isolamento social para conter a disseminação do vírus, já tem cerca de 965 mil casos confirmados de Covid-19 e ao menos 54 mil mortes.

Queda do isolamento social no Brasil

Dados do Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi-SP) do governo paulista, divulgados no domingo (26), mostram que o percentual de isolamento social no estado foi de 52% no último sábado (25). Nos sábados anteriores, 18, 11 e 4 de abril, os índices registrados foram, respectivamente, de 54%, 55% e 57%. 

Especialistas têm afirmado que a taxa ideal para conter o avanço do novo coronavírus é de 70%. O governador João Doria (PSDB) já informou que se o isolamento continuar abaixo do esperado, ele pode rever a reabertura do comércio que está prevista para o próximo dia 11 de maio.

As medidas restritivas, principal arma contra a proliferação do vírus, foram enfraquecidas em estados como Goiás e Santa Catarina, onde houve “comemoração” do fim do isolamento durante a abertura de um shopping em Blumenau, na semana passada.

Uma semana depois, o número de casos em Blumenau aumentou. Neste domingo (26), a capital de Santa Catarina registrou um total de 167 casos confirmados da Covid-19, um aumento de 28,5% em relação ao registrado no último sábado (25), quando o município somava 130 casos positivos, segundo a Prefeitura.

Em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul os municípios já têm autorização para reabertura do comércio, enquanto no Norte e no Nordeste a estrutura da saúde pública está quase à beira do colapso e ainda não se fala em reabertura do comércio.

Brasil segue com aumento de casos e mortes

Estado mais afetado pela pandemia em números de casos confirmados (20.715) e óbitos (1.700), São Paulo está investigando 45.518 casos e 1.603 mortes suspeitas de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Como faltam testes, os números da tragédia podem ser ainda maiores.

O Rio de Janeiro continua na segunda colocação em número de casos confirmados (7.111) e mortes (645) por Covid-19; seguido pelo Ceará com 5.833 casos e 327 mortes. Pernambuco vem em quarto lugar com 4.898 casos e 415 mortes.

O Amazonas, onde a saúde já entrou em colapso, o total de casos confirmados é de 3.833 e o de mrotres 304.

Taxa de ocupação de leitos de UTI

Na Grande São Paulo, 76,9% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estão ocupados, segundo dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado. 

A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 80% em Rio Branco (AC); em Alagoas é de 29% em todo o estado; no Amazonas, 96% em todo o estado; na Bahia, 54%; no Ceará, é de 100%; no Espírito Santo, 69,2%; no Pará, 84%; em Pernambuco, é de 98%; e no Rio de Janeiro, é de 74% em todo o estado.

Os governadores do Distrito Federal, Goiás, Rondônia, Roraima e Tocantins não divulgaram a taxa de ocupação das UTIs.

Mundo

Ontem, segunda-feira (27), mais de 200 médicos e pessoal da saúde de Cuba chegaram à África do Sul para participar da luta contra o novo coronavírus no país mais afetado pela pandemia na África.

O Irã registrou mais 96 mortes pelo coronavírus em 24 horas. O total agora é de 5.806, além de mais de 91 mil infecções.

A Espanha anunciou também na segunda-feira (27), mais 331 mortes por coronavírus, o que deixa em 23.521 o total de óbitos da pandemia.

Fonte: CUT Brasil