Reajuste de verba de representação da Diretoria da FBSS pode chegar a 500%

11765_FD_1524238493

A Fetrafi-RS tomou conhecimento, nesta semana, que os diretores da Fundação Banrisul de Seguridade Social (FBSS) teriam solicitado um aumento na verba de representação que ganham todo mês. O aumento pretendido pode chegar a 500% do que recebem hoje. A verba de representação consiste, hoje, em 10% do salário. Diante deste fato, a Federação publicou nota questionando a proposta extremamente elevada de reajuste na verba de representação. De acordo com a diretoria da Fetrafi-RS, o gigantesco aumento irá provocar um recálculo do custo administrativo dos vários planos administrados pela FBSS.

Leia a nota:

NOTA DA FETRAFI-RS SOBRE PROPOSTA DE AUMENTO DA VERBA DE REPRESENTAÇÃO DA DIRETORIA DA FBSS.

Nesta semana, tomamos conhecimento que será votada no Conselho Deliberativo da Fundação Banrisul de Seguridade Social (FBSS), no próximo dia 26 de abril, uma proposta de aumento da verba de representação para a atual diretoria executiva. A proposta eleva em 500% os valores da verba de representação, passando dos atuais R$ 2.400,00 para R$ 12 mil, para o cargo de presidente, e de R$ 2 mil para R$ 10 mil para os demais diretores. Fazendo um cálculo simples, a proposta elevará os custos administrativos em mais de R$ 500 mil ao ano.

A Fetrafi-RS tem como sua principal prerrogativa defender intransigentemente os interesses dos trabalhadores. Construímos nossa história alicerçada nas grandes lutas da categoria bancária e da classe trabalhadora. Jamais nos furtamos de fazer o bom debate, sempre buscando o que é melhor para nossa categoria. Achamos justo que trabalhadores que desempenham tarefas de grande relevância, zelando pelo patrimônio dos banrisulenses, tenham uma remuneração compatível com as funções exercidas. Tanto é verdade, que ajudamos a construir a proposta de remuneração atual, percebida pela diretoria executiva.

No entanto, julgamos extemporânea e descabida a majoração da verba de representação nos valores propostos. No nosso entendimento, não há qualquer fato que justifique um gigantesco reajuste que, certamente, obrigará a um recálculo com aumento do custo administrativo dos vários planos administrados pela FBSS.

Pelos fatos acima expostos, enquanto a FBSS não apresentar uma proposta que proporcione aos participantes e assistidos que, por uma razão ou outra, deixaram de migrar quando da reestruturação, possam exercer seu direito de buscar o que é melhor para si e seus dependes, não há que se falar em qualquer proposta que eleve os custos a toda massa participante dos planos de benefícios. Permanecemos à disposição para ajudarmos a construir uma nova proposta que venha a atender os interesses dos participantes e assistidos remanescentes no Plano de Benefícios 1 (PB1).