Banrisulenses cobram explicações sobre remuneração semestral para executivos da DG

11745_FD_1522099565 (1)

Sem que houvesse debate. Sem que tivesse alguém que avisasse. E o pior: sem nenhuma regulamentação. Foi assim, na surdina, que uma quantia generosa pingou na conta de funcionários do alto escalão da Direção Geral (DG) do Banrisul na semana passada, conforme denúncias que chegaram ao Sindicato. O assunto tem provocado indignação entre colegas do Banrisul que ralam diariamente na rede de agências e precisam cumprir metas para conseguir melhorar a sua renda por meio do direito a Remuneração Variável (RV). O Comando Nacional dos Banrisulenses enviou ofício à direção do Banrisul cobrando explicações.

O que mais causa espanto é que não houve, até a tarde da sexta-feira, 23/3, nenhuma notícia sobre um comunicado da direção do Banrisul explicitando o conteúdo de alguma norma interna que regulamentasse esse novo tipo de remuneração variável.

Foi enviado, na mesma sexta-feira, 22/3, um ofício para a diretoria do banco pedindo informações sobre a criação de um novo regime de comissionamento para alguns poucos funcionários alto escalão do banco. A ideia é saber por que essa remuneração atingiu apenas poucos colegas. O ofício questiona:

> Por que não tem uma regra já publicada e que todos conheçam?

> Por que a nova comissão foi criada para poucos e na surdina?

> Esse prêmio não vai gerar ainda mais cobrança por metas abusivas?

> Por que, ao mesmo tempo em que criam uma nova RV para altos executivos, pressionam os Operadores de Negócios (ONs) com metas ainda mais impossíveis de serem atingidas?

> Por que não distribuir esse valor com todos os funcionários a cada seis meses?

> De onde saiu esse montante? Da PLR? Das outras RVs?

Com informações do SindBancários de Porto Alegre e Região