Temer afasta vices da Caixa após pressão

1508884170_027320_1508884285_noticia_normal
Foi a vez do Banco Central entrar em ação, na tarde da terça-feira (16/01), e também recomendou que Temer afastasse os vice-presidentes por pelo menos 15 dias para prestar esclarecimentos. Após se mostrar firme em sua posição de não afastar os vice-presidentes da Caixa, investigados por corrupção, Temer se viu obrigado a ceder. O Ministério Publico Federal já havia o instruído e alertado sobre possíveis punições caso ele não tomasse essa decisão.

Este processo que afastou quatro dos 12 vice-presidentes, também envolve nomes como o do próprio Temer, Geddel Vieira Lima e o Secretário-Geral da Presidência Moreira Franco. Em dezembro, a Procuradoria Geral da Republica já havia recomendado a troca dos 12 vice-presidentes, Temer manteve indicações inclusive de Eduardo Cunha e Geddel, que já estão presos, alguns outros vices eram alvo de investigações da Policia Federal.

A Caixa declarou que vai cumprir todas as determinações da Presidência da República. A assessoria do Palácio do Planalto e o Ministro Moreira Franco não quiseram se manifestar.

SBBA