Temer corta investimentos e estagna país

temer-sp-investimentos-20170530-0008

A fatura do golpe dado por Temer e os aliados em 2016 tem sido cobrada e quem paga é a população brasileira. Segundo estudo da IFI (Instituição Fiscal Independente), órgão de pesquisa ligado ao Senado, o Brasil retrocedeu à década de 1990 em relação ao investimento público.

Os investimentos de todos os governos estaduais tiveram queda e somaram R$ 28,7 bilhões acumulados em 12 meses até junho de 2017. Em 2014, o valor era de R$ 57,8 bilhões.

Entre 1994 e 2000, o investimento médio dos estados totalizou R$ 30,6 bilhões por ano, em valores corrigidos. Em 2017, o índice deve ser de 0,4% do PIB. Em 2014, era de 1%.

E as notícias não são nada animadoras. Para 2018, as contas públicas serão ainda mais afetas com o Novo Regime Fiscal. A Emenda Constitucional do teto dos gastos públicos prevê que as despesas só podem crescer até o limite da inflação do ano anterior.

Na lei de 2017, os investimentos previstos da União somavam R$ 129,1 bilhões. Já em 2018, sofrerão queda de 24% e chegarão a R$ 98,6 bilhões. Entre as áreas mais afetadas, o saneamento básico, redução de 32%, o Ministério da Educação (retração de 37%) e o DNIT (ligado ao ministério dos Transportes), com 25% a menos.

Fonte: SEEB Santos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *