Empréstimos do BNDES comprometidos

201707070659280000002586-640×426

Após abrir os cofres públicos para se salvar diante da denúncia de corrupção e formação de organização criminosa, Michel Temer precisa ajustar as contas do governo. Com isso, medidas perversas são aprovadas.

O BNDES, por exemplo, vai ter de pagar antecipadamente ao Tesouro Nacional dívidas no valor de R$ 180 bilhões. No fim do ano passado, o banco já havia feito outra antecipação, de R$ 100 bilhões. Portanto, o total repassado ao Tesouro é de R$ 280 bilhões.

Para o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) devem ser devolvidos R$ 16,3 bilhões antecipadamente. Ou seja, do BNDES vai sair R$ 296,3 bilhões para o governo cobrir o rombo gerado por Michel Temer na compra de votos de deputados. Uma vergonha.

De acordo com a agência de classificação de risco Fitch Ratings, o pagamento antecipado pode impedir que o banco conceda empréstimos em 2018, o que compromete a indústria nacional, principalmente a média e pequena empresa.

Fonte: Bancários Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *