Aumento diferenciado em VA e VR foi conquista importante

Design sem nome (5)

Parte importante das cláusulas econômicas negociadas na Campanha Nacional 2022, os vales alimentação (VA) e refeição (VR) foram reajustados em 10%, acima da inflação oficial medida pelo Índice Nacional de preços ao Consumidor (INPC), de 8,83% nos últimos 12 meses. A categoria também obteve um adicional de R$ 1.000 em auxílio alimentação.

Com essas conquistas, já em setembro de 2022, o total mensal do VR sobe de R$ 922,24 a R$ 1.014,42, e o do VA, de R$ 726,73 a R$ 799,38. Considerados os montantes recebidos a título de 13ª cesta (R$ 799,38) e do adicional de R$ 1.000, o total recebido por bancários e bancárias em verbas relacionadas a alimentação, no período de 12 meses, salta de R$ 20.514,33 para R$ 23.564,98, um aumento nominal de R$ 3.050,65.

Confira detalhes na tabela:

Fonte: Seção do Dieese na Contraf-CUT.

Com os novos valores, só em VA e VR (incluído o adicional), bancários e bancárias serão responsáveis por injetar uma quantia de R$ 10,3 bilhões anuais na economia brasileira, R$ 932 milhões a mais que no período anterior, encerrado em agosto de 2022. Confira aqui todo o estímulo à economia promovido pela categoria bancária.

Ao final das negociações, concluídas em 31 de agosto, a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira, reafirmou a relevância do acordo fechado com os bancos, em especial num momento adverso, tanto econômica como politicamente. “Temos um governo que promove e incentiva ataques aos trabalhadores, e ainda assim conseguimos que os bancos dessem aumento acima da inflação para os vales alimentação e refeição, um dos anseios que a categoria nos demonstrou na Consulta Nacional dos Bancários”, disse ela na ocasião.

Campanha Nacional

A negociação da categoria com os bancos, encerrada em 31 de agosto, foi dura e extensa, com dois meses e meio de tratativas, mas resultou numa proposta favorável para os trabalhadores. Para este ano, foram garantidos ainda reajuste salarial de 8% e reajuste da parcela adicional da PLR neste ano de 13% (com aumento real de 3,83%). Para 2023, haverá aumento real de 0,5% (INPC + 0,5%) para salários, PLR, VA/VR e demais cláusulas econômicas. 

Outros avanços fundamentais também foram conquistados em temas como teletrabalho, segurança bancária, prevenção ao assédio sexual e moral. Como observou Juvandia, esse foi um grande avanço, pois, “pela primeira vez, conseguimos incluir uma cláusula que vai nos permitir acompanhar a cobrança de metas”.

Fonte: Comtraf-CUT