Banrisulenses aprovam proposta de ACT sobre o PPR

Design sem nome (4)

Na última segunda-feira, (17/01), os banrisulenses participaram da reabertura da Assembleia com o objetivo de votar pela aceitação, ou não, da proposta de Acordo Coletivo com o Banrisul sobre o Plano de Participação nos Resultados (PPR), que implica na extinção do sistema de Remuneração Variável-RV, se for o caso, permite ao Sindicato ou a Fetrafi/RS firmar a Norma Coletiva.

Na sexta-feira, (14/01), em plenária, chamada pelo Sindicato, os bancários do Banrisul tiveram a oportunidade de tirar suas dúvidas e esclarecer os principais pontos da proposta, antes de submetê-las às assembleias.

A votação virtual, que seguiu todos os trâmites e normas amplamente divulgados nos canais competentes, iniciou as 8h e se estendeu até às 23h59 desta segunda. O resultado foi a aprovação da proposta de ACT com o Banrisul. Foram um total de 174 votos; 155 votaram sim, 12 não, e 7 abstenções. O Acordo Coletivo terá duração de um ano, a proposta surgiu após seguidas negociações com o Banrisul e da pressão do Comando Nacional.

Avanços obtidos na mesa para o ACT do PPR

– Quando o debate para construir ACT do Programa de Participação nos Resultados (PPR) começou em 8 de outubro, a direção do Banrisul propôs acabar com a PLR social do Banrisul (1,8% do lucro líquido distribuídos linearmente para todos os banrisulenses). A PLR foi mantida no regime atual.

– A direção do Banrisul queria fechar um ACT de PPR por dois anos. Os dirigentes conseguiram reduzir para um ano. Isso possibilita que os dirigentes coletem relatos dos banrisulenses e possam voltar à mesa de negociação para aperfeiçoar o PPR em 2022 e selar um novo acordo a partir de janeiro de 2023.

– Os dirigentes insistiram e pressionaram nas mesas de negociação para duas questões fundamentais. Primeiro, os Operadores de Negócios (ONs) não poderiam sair perdendo com a proposta e precisavam até ter avanços. Segundo, era que a base da pirâmide, quer dizer, aquelas funções que reúnem o maior número de banrisulenses fosse lembrada. O ACT do PPR passou a contemplar essa função “esquecida” que representa um quarto do quadro funcional do Banrisul.

Redação: Vanessa Silveira / SEEB Pelotas e Região, com informações Bancários Rio