Natal Sem Fome: MST distribui mais de 4 toneladas de alimentos em Pelotas

Design sem nome (17)

Em ação organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no Largo do Mercado Público, em Pelotas, estão sendo distribuídas mais de 4 toneladas de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social. São famílias que residem nos bairros e regiões periféricas da cidade e enfrentam a fome e a insegurança alimentar.

O movimento faz parte da Campanha Natal Sem Fome, que ocorre em todo o país e teve início 10 dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos. Participando da atividade, o diretor do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região, Leandro Sebaje Ramos, ressaltou a importância da ação, sobretudo, em um contexto no qual a miséria avança por todo o país. “Esse cenário de fome não é diferente em Pelotas, onde cerca de 30 mil pessoas convivem com a insegurança alimentar”, ressaltou o dirigente sindical.

Em Pelotas, a Campanha do MST conta com o apoio de entidades sindicais e movimentos sociais, sendo articulada pelo Fórum em Defesa da Soberania e Segurança Alimentar e diversas organizações da sociedade civil. “Estamos, aqui, hoje denunciando não só a fome, mas a ausência de políticas públicas tanto para o produtor rural, no campo, que não tem a garantia de compra do alimento que produz, quanto no meio urbano, onde a gente vê a fome crescendo, nas periferias da cidade”, alerta Diego Gonçalves, que é membro do Conselho de Segurança Alimentar de Pelotas.

Conforme explica o militante do MST, Adelar Preto, estas ações não têm ocorrido só no natal, porque fazem parte de uma política do movimento no sentido de auxiliar aqueles que estão passando fome, devido à falta de sensibilidade dos governos, nos três níveis – federal, estadual e municipal -, para atender quem mais precisa.

“Desde que iniciou a pandemia, estamos conversando com a nossa militância e realizando uma quarentena produtiva. Cada um, no seu lote, tendo a responsabilidade de alimentar a sua família, se cuidar e produzir um pouco mais para doar para o próximo, que está desempregado e passando necessidade”, explicou Adelar.

Como resultado desta ação solidária do MST, em todo o estado já foram distribuídas mais de 50 toneladas de alimentos, como: milho verde, feijão, abóbora, cebola, arroz, leite, batata doce e laranja.

Redação: Eduardo Menezes / SEEB Pelotas e Região

Fotos: Leandro Ramos / SEEB Pelotas e Região