25 de novembro marca o combate à violência contra as mulheres

Bancárias em defesa

Talvez muita gente não saiba, mas o dia 25 de novembro é um marco na luta pela não-violência contra as mulheres. O Dia internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres ganhou repercussão mundial quando, em 1960, as irmãs dominicanas “Las Mariposas” foram presas e cruelmente assassinadas pelo regime militar, justamente por reivindicarem soluções para os problemas sociais enfrentados na República Dominicana .

Em 1981, durante o I Encontro Feminista da América Latina e do Caribe, realizado em Bogotá, na Colômbia, a data ficou oficialmente estabelecida, como uma forma de prestar homenagem as três irmãs: Patria, María Teresa e Minerva Maribal .

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Patrícia Galvão e Locomotiva revela dados preocupantes. De acordo com o estudo, as violências cotidianas, no trabalho, ainda não são reconhecidas. Conforme os dados apresentados, “36% das trabalhadoras dizem já haver sofrido preconceito ou abuso por serem mulheres; porém, quando apresentadas a diversas situações, 76% reconhecem já ter passado por um ou mais episódios de violência e assédio no trabalho”.

Realizada com apoio da Laudes Foundation, a pesquisa entrevistou mil mulheres e 500 homens a partir de 18 anos, em todas as regiões do país.

Com informações da Plataforma Violência contra as Mulheres em Dados