Bolsonaro envergonha o Brasil no exterior

bolsonaro-roma

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e a Comissão de Liberdade de Expressão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) condenaram a agressão a jornalistas feita por seguranças de Jair Bolsonaro, durante passeio em Roma neste domingo (31). Um dos profissionais de imprensa relatou que levou um soco e foi imobilizado pelos seguranças da comitiva presidencial. Outro jornalista que filmava a ação teve seu celular tomado e jogado no chão. Uma terceira também relatou empurrões.

Para a ABI, o comportamento avesso à democracia e ataques constantes à imprensa e ao trabalho dos jornalistas por parte de Bolsonaro acabam estimulando agressões como essa. A OAB também frisou que o episódio reflete postura de “frequente desrespeito” ao trabalho da imprensa.

De acordo com o advogado Marcelo Uchôa, professor da Universidade de Fortaleza (Unifor) e integrante da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD-Núcleo Ceará), também frisou que os jornalistas são uma das categorias “mais violentadas” pelo atual governo.

Uchôa também comentou a participação apagada do Brasil na reunião de cúpula do G20, como consequência do isolamento internacional de Bolsonaro. “Lamentavelmente, nos envergonha a forma com que o Brasil está chegando nos fóruns internacionais. Por conta de Bolsonaro, o país chega acanhado, intimidado, desmoralizado, tentando chamar a atenção através da brutalidade”, disse, em entrevista a Glauco Faria, para o Jornal Brasil Atual, nesta segunda-feira (1º).

Constrangimento

Durante a reunião do G20, Bolsonaro manteve apenas breves contatos com os presidentes da Argentina, Alberto Fernández, e da Turquia, Recep Erdogan. Afora isso, o brasileiro foi flagrado contando piada a garçons italianos que trabalhavam no evento. Nem sequer compareceu para a foto oficial do G20, quando os líderes mundiais se reuniram em frente à Fontana di Trevi, tradicional cartão postal da capital italiana.

Fonte: RBA, com edição SEEB Pelotas e Região

Foto: Alan Santos/PR