Diretores do Sindicato participam de Encontro Nacional dos e das Banrisulenses

Banrisulenses de Pelotas e Região marcaram presença no Encontro Nacional

No último sábado, dia 11 de setembro, diretores do Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região participaram do 29º Encontro Nacional dos e das Banrisulenses.

Mesmo que, neste ano, não ocorra a campanha salarial, a mobilização dos empregados do Banco se mostrou fundamental para o fortalecimento da Campanha Eu Sou Banrisul, que já ganhou as redes e tem sido decisiva para dialogar com a população gaúcha sobre as consequências de uma possível privatização.

“Em 2020, o Banrisul teve um lucro líquido de R$ 824 milhões de reais”, lembrou o diretor do Sindicato, Rafael Silva, que esteve presente no Encontro. Segundo Rafael, caso o banco seja entregue para a iniciativa privada, os maiores prejudicados serão os clientes e funcionários das agências do interior do Estado, uma vez que, além de ser “um banco rentável para a economia gaúcha”, o Banrisul também é a única opção para muitos trabalhadores que vivem em cidades mais afastadas dos grandes centros urbanos.

Durante o Encontro Nacional, os banrisulenses também evidenciaram a importância de se intensificar as ações em torno do Plebiscito Popular, que será realizado de 16 a 23 de outubro. Desde que foi lançado, o Comitê Estadual, formado pela CUT-RS e demais movimentos sociais e partidos políticos que defendem as instituições públicas, tem procurado promover atividades que ressaltem a importância da instituição para o fomento da economia e defesa dos interesses das pequenas e médias empresas, além de atender trabalhadores das mais diversas categorias, que não se enquadram no perfil preferencial dos bancos privados.

Com a manobra do governador Eduardo Leite (PSDB), junto à Assembleia Legislativa, para acabar com o direito constitucional à consulta pública sobre a aceitação, ou não, da venda do Banco, o patrimônio dos gaúchos se mostra ameaçado, apenas por uma motivação eleitoreira, na qual Leite procura acenar positivamente para os mesmos agentes do mercado que dão sustentação para o governo autoritário de Jair Bolsonaro.

Redação e arte: Eduardo Menezes – Sindicato dos Bancários de Pelotas e Região