Está difícil viver no Brasil: taxas de juros para famílias chegam a 41%

Design sem nome (4)

Além da alta nos preços dos alimentos e combustíveis, as famílias ainda precisam lidar com os abusos dos bancos. As taxas de juros estão cada vez mais altas em todas as modalidades. 

O índice médio de juros no crédito livre chegou a 41% em março, segundo estatísticas Monetárias e de Crédito. O rotativo do cartão de crédito ainda é o que mais pesa no bolso do cidadão que não consegue quitar toda a fatura.

Com alta de 8,1 pontos percentuais no mês, chegou a 334,9% ao ano. No rotativo regular, quando é feito o pagamento do valor mínimo da fatura, a taxa se aproxima de 310% ao ano. Já no rotativo não regular, quando a fatura não é paga ou é quitada com atraso, a taxa é de 356,8% ao ano.  

Os juros do crédito pessoal consignado também subiram para 18,9% ao ano. Enquanto os empréstimos não consignados estão em 87,3% ao ano. 

Fonte: SBBA

Arte: SEEB Pelotas e Região