Mais de 40 trabalhadores da Caixa já morreram vítimas da Covid-19 em 2021

Design sem nome – 2021-03-01T201902.284

O número de óbitos de empregados da Caixa Ecônomica por coronavírus, nos primeiros dois meses de 2021, já supera todo o ano de 2020, quando iniciou-se a pandemia de Covid-19, e deve-se acender um sinal vermelho entre os trabalhadores do banco público.

Até agora, pelo menos 40 foram vitimados pela doença, mais do que os 19 registrados entre março e dezembro do ano passado, demonstrando o momento grave que temos passado, o descaso do Governo Federal e da gestão da Caixa para com os empregados e a população. Se somarmos o número de trabalhadores terceirizados falecidos, esse número deve triplicar.

Apesar de o banco sonegar informações sobre as vítimas, levantamentos feitos pelo movimento sindical dão conta de que o aumento expressivo no número de mortos tem relação com o o trabalho presencial. Diante desse quadro, em todo o país, os Sindicatos continuam cobrando informações e ações concretas de enfrentamento à Pandemia por parte do banco.

Além de acabar com a saúde mental dos bancários, os recrudescimentos das condições psicossociais feitos com a cobrança de metas desumanas também está aumentando a exposição dos bancários à Covid-19.

Fonte: Sindicato dos Bancários de SP, com edição do SEEB Pelotas

Arte: SEEB Pelotas