Mesmo com a pandemia a todo vapor, benefícios chegam ao fim

Design sem nome – 2021-01-04T092748.986

Com o governo Bolsonaro, os brasileiros sempre são largados à própria sorte. Os benefícios emergenciais em decorrência da pandemia causada pelo novo coronavírus, como o auxílio, que incialmente tinha o valor de R$ 600,00 e o governo reduziu à metade, e o Benefício emergencial do Governo Federal (BEm) chegaram ao fim, mesmo sem o menor sinal do final da crise sanitária.  

O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda foi criado em abril e permitia que as empresas reduzissem a jornada de trabalho e do salário ou até mesmo a suspensão temporária do contrato de trabalho dos empregados. A partir de janeiro, os trabalhadores que estavam nesta modalidade devem ter os salários e carga horária reajustados. Pelo menos isso.

Ainda terão direito à estabilidade no emprego pelo mesmo período que a jornada foi modificada. De acordo com dados da Secretaria do Trabalho, foram feitos cerca de 20.102.897 acordos do BEm entre empresas e funcionários durante a pandemia. 

Fonte: SBBA

Arte: Seeb Pelotas