Em meio à pandemia, Governo encerra programas de saúde mental do SUS

Design sem nome-5

Provando mais uma vez que não se importa com a vida dos brasileiros, o Governo Bolsonaro pretende revogar cerca de cem portarias sobre saúde mental. 

Os programas que serão desabilitados são focados na população em situação de rua e em pessoas com sofrimento, transtornos mentais e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas  

A maldade se torna ainda pior ao ser feita em meio à pandemia. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem o maior índice de pessoas com transtornos de ansiedade em todo o mundo. O último levantamento mostrou que quase 19 milhões de brasileiros sofriam com a doença e diante da pandemia do coronavírus, estima-se que o número de pessoas com transtornos mentais vai aumentar muito.  

Bolsonaro dá continuidade ao desmonte do SUS iniciado no governo Temer com a PEC da morte. Os recentes projetos de privatização da saúde e o desaparelhamento do programa Mais Médicos, aprofundam ainda mais os retrocessos em importantes áreas com aumento de mortalidade e a volta de doenças já extintas.

O SUS representa um dos maiores avanços sociais nas políticas públicas nacionais de todos os tempos. A importância do SUS é imensurável para todos os brasileiros, precisamos defendê-lo!

Fonte: Fenae

Arte: Seeb Pelotas