Prefeitura de Pelotas falha no combate ao coronavírus e crise sanitária se agrava

Caos em Pelotas

Bancos, lojas e até farmácias têm apresentado casos positivos de Covid-19, nos últimos dias, quando a Pandemia acelerou, em Pelotas, aumentando vertiginosamente o número de pessoas infectadas por toda a cidade. A Prefeitura, no entanto, se mostra apática diante da piora do quadro no município. As medidas que estão sendo adotadas, desde ontem, terça-feira (17), revelam as falhas do Governo Paula (PSDB) e se mostram insuficientes diante das inúmeras denúncias que têm tomado conta das redes sociais, em algumas páginas que prestam serviço comunitário, como o SOS Laranjal e o Arrepia Pelotas.

Caos no atendimento à população

Desde o início desta semana, nas duas Páginas Comunitárias, que estão entre as que possuem mais acesso entre a comunidade pelotense, foram divulgadas denúncias, inclusive com algumas imagens, do resultado da interrupção do atendimento de pacientes com sintomas gripais na Unidade de Pronto Atendimento localizada no bairro Areal (UPA Areal). Em vista do cenário atual, em que suspeitos de Covid-19 e seus familiares esperam atendimento junto aos positivados, no Centro COVID, localizado na Avenida Bento Gonçalves, a Prefeitura informou, ontem, terça-feira (17), que a UPA Areal voltará a receber os casos de sintomas gripais.

Os erros estratégicos cometidos pela Prefeitura não são recentes, mas se acentuaram durante o período eleitoral, quando a prioridade parece ter se voltado apenas a atender os interesses do comércio local, já que, ainda em outubro, na data comercial do dia das crianças, foi autorizado o funcionamento do comércio mesmo durante o feriado. O resultado da flexibilização das medidas de segurança e da falta de uma fiscalização efetiva têm se revelado pelos números.

Aumento da contaminação

Neste início da segunda quinzena de novembro, já são 7.129 casos registrados e 167 óbitos. Somente na terça-feira (17) foram registrados mais 103 casos e um óbito. O aumento no número de positivados e de mortes, preocupa. Em seu site oficial, a própria Prefeitura reconhece que está voltando atrás na decisão, equivocada, sobre a UPA Areal, após constatar um acréscimo de 58% tanto no número de casos confirmados quanto de internações, em menos de 10 dias.

A gestão da crise sanitária, em Pelotas, já foi alvo de crítica de pesquisadores da UFPel, mas a própria população de Pelotas tem se dado por conta que não há segurança nas medidas de contenção da doença, com o aumento das reclamações registradas junto à Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Seeb Pelotas

Imagens: Reprodução SOS Laranjal / Arte: Seeb Pelotas