Guedes fala em cortar auxílio pela metade, caso ocorra segunda onda de Covid-19 em 2021

2020100820104_f11cadb7d6724046be2d64cb8fc05d1d381fbf8b911283b5dad49042efee5e68

Caso uma segunda onda de Covid-19 atinja o país, a perspectiva é gastar metade do que foi empregado no enfrentamento ao surto em 2020, disse, ontem, terça-feira (10), o ministro da Economia, Paulo Guedes, justificando que agora há experiência para limar os excessos.

“Se uma segunda onda vier para o Brasil já temos os mecanismos. Digitalizamos 64 milhões de brasileiros. Então sabemos quem eles são, onde estão, o que precisam para sobreviver”, disse o ministro, ao participar de fórum virtual promovido pela Bloomberg.

Segundo Guedes, no caso de uma segunda onda o governo voltará a prover assistência, mas a valores menores. “Em vez de 8% do PIB, provavelmente desta vez metade disso porque sabemos que podemos filtrar agora os excessos aqui e ali. E certamente usaríamos valores menores”, afirmou.

Fonte: Reuters, com edição Seeb Pelotas

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino