Orçamento do FGTS sofrerá redução

FGTS-1

As políticas adotadas pelo governo Bolsonaro para liberar novos saques do FGTS causaram impactos na sustentabilidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Como consequência, o orçamento total vai cair R$ 2 bilhões até 2024. 

Na proposta aprovada pelo Conselho Curador, de 2020 a 2024, o orçamento vai ficar entre R$ 77 bilhões e R$ 76 bilhões, sendo que, para 2021, do total de R$ 77,447 bilhões, R$ 56,6 bilhões serão destinados à habitação. Outros R$ 4 bilhões para saneamento básico, R$ 5 bilhões para infraestrutura urbana e para o FGTS-Saúde, R$ 3,447 bilhões. 

Além disso, os descontos concedidos para a compra da casa própria também tiveram redução. São R$ 9 bilhões neste ano e caem a R$ 7 bilhões em 2024.  Mas, os problemas não param por aí. 

Para viabilizar o programa habitacional Casa Verde Amarela, o Conselho aprovou ajuste no orçamento de 2020, para remanejar mais de R$ 5 bilhões de recursos que seriam para o FGTS-Saúde, infraestrutura e saneamento. O governo faz de tudo para sustentar algo que não atende à população que mais precisa e não resolve o déficit habitacional do país. Absurdo.

Fonte: SBBA