Mesmo em queda, mortes por Covid-19 no Brasil superam segunda onda na Europa

Design sem nome (65)

Mesmo com tendência de queda, o número de mortes por Covid-19 no Brasil  supera a segunda onda da pandemia do novo coronavírus na Europa. No mês de outubro, morrem mais pessoas no país, que tem 212 milhões de habitantes, do que na União Europeia, que tem 447 milhões de pessoas e conta com uma população mais velha.

De acordo com dados do Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC), que acompanha a pandemia nos países da União Europeia, do Brasil e do Reino Unido, o Brasil foi o terceiro país com o maior número de mortes por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas – foram 10,7 mil mortes de 1º a 17 de outubro.

A média móvel de mortes no Brasil nos últimos sete dias foi de 502. Se forem levados em consideração os dados desde o inicio de maio, a média semanal está em 488 mortes, o menor patamar desde o início de maio. Mas ainda assim apenas Índia (780) e EUA (700) superam o país nesse quesito.

No pico da pandemia no Brasil, que durou quase três meses, de 5 de junho a 23 de agosto, a média diária de mortes esteve acima de mil.

Fonte: CUT-RS, com edição Seeb Imprensa Pelotas

Arte: Seeb Pelotas