Mobilização suspende IPO da Caixa Seguridade

#ACAIXAÉTODASUA

Resultado da mobilização do movimento sindical, o IPO da Caixa Seguridade, braço de seguros e previdência do banco, marcado para outubro, foi suspenso e não tem mais data para acontecer. Um elemento de pressão fundamental foi a ameaça de judicializar o valor. Vitória contra o fatiamento do único banco 100% público do país.

Com o adiamento da abertura do capital da Caixa Seguridade, a luta para defender a Caixa 100% pública e contra a venda de áreas estratégicas da empresa deve ser reforçada. A oferta inicial de ações abre forte precedente para a entrega da própria instituição financeira à iniciativa privada. 

O governo Bolsonaro não esconde que a privatização da Caixa e demais estatais e uma das prioridades. Em março, a expectativa era que o IPO da Caixa Seguridade levantasse mais de US$ 10 bilhões, maior oferta de ações esperada até o momento para 2020. 

A mobilização contra venda de partes rentáveis da empresa é fundamental. Afinal, a Caixa é o banco da cidadania, da distribuição de renda e da inclusão social. A instituição é responsável pelas menores taxas para a compra da casa própria, cuida da poupança do trabalhador, oferta financiamento estudantil e administra programas habitacionais. 

Fonte: SBBA

Arte: Seeb Pelotas