Caixa: Saúde é tema da negociação desta quarta 12

segunda_negociacao_caixa_saude

Empregados cobrarão, entre outras questões, a manutenção do Fórum de Condições de Trabalho, onde são debatidas as questões específicas de cada local de trabalho; Mobilize-se!

A segunda mesa de negociação entre a CEE/Caixa (Comissão Executiva dos Empregados da Caixa) e o banco para debater a minuta de reivindicações para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da Caixa, no âmbito da Campanha Nacional dos Bancários 2020, acontece nesta quarta-feira 12. As reivindicações foram definidas pelos mais de mil delegadas e delegados que, a partir dos sindicatos e dos estados, organizaram o 36º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), realizado em julho, de maneira digital. O foco do debate, nesta segunda mesa, será Saúde e Segurança. 

“Também trataremos de questões como suplementação do auxílio-doença, adicionais de insalubridade e periculosidade, procedimentos em caso de assalto e sequestro, licença para tratamento de saúde, trabalho das gestantes, Cipa, intervalo para descanso, pessoas com deficiência, qualidade de vida dos empregados, protocolos em meio à pandemia, entre outras. Saúde é uma questão prioritária para os empregados da Caixa, ainda mais nesse momento de pandemia, no qual, ao contrário do governo federal e da direção do banco, estão dando um verdadeiro exemplo de compromisso com a sociedade. É importante ressaltar, porém, que não somos heróis, mas sim trabalhadores assalariados, que devem ter o seu direito à saúde respeitado. As reivindicações sobre o Saúde Caixa, conquista importantíssima dos empregados, serão debatidas em mesa específica sobre o tema”, esclarece o membro da CEE/Caixa, Dionísio Reis. 

Entre as reivindicações específicas relacionadas com PCDs, a CEE/Caixa cobra a inclusão de cláusulas para empregados responsáveis legais por pessoas com deficiência. Entre elas estão: 

– Redução de jornada diária em 2h aos pais/mães/responsáveis legais de PCDs para acompanhamento (assegurada a remuneração integral, sem prejuízo da função) em terapias seriadas e reembolso integral nas terapias multidisciplinares especializadas devido a ausência na rede credenciada do Saúde Caixa; 

– Custeio de medicamentos e insumos; 

– Ausência permitida ilimitada para acompanhamento ao médico e internação; 

– Reembolso integral de despesas com tratamentos em clínicas multidisciplinares e/ou múltiplos profissionais para crianças autistas, que demandam terapias muito específicas para as quais o Saúde Caixa não possui profissionais de saúde credenciados, principalmente nos métodos ABA, TEACH e DENVER. 

“É de fundamental importância a mobilização de todos os empregados e empregadas da Caixa na Campanha dos Bancários 2020 – que ocorre de maneira atípica, devido à pandemia de coronavírus – para defendermos nossos direitos; a Caixa 100% Pública, cada vez mais ameaçada pela política privatista do atual governo; e avançarmos para novas conquistas. Informe-se pelos canais do Sindicato e participe das mobilizações através das redes sociais”, conclama Dionísio Reis.

Arte: Linton Publio/Seeb-SP

Redação Spbancarios