Bolsonaro acelera destruição do meio ambiente

arquivo agencia brasil

O governo Bolsonaro se aproveitou da pandemia causada pelo novo coronavírus para acelerar a publicação de atos relacionados ao setor do meio ambiente. É o que aponta o levantamento feito pela grande imprensa e o Instituto Talanoa. 

O Executivo publicou 195 atos ligados ao tema ambiental no Diário Oficial, entre eles, portarias, instruções normativas, decretos e outras normas. Enquanto nos mesmos meses em 2019, foram apenas 16 atos publicados. 

Alguns desses atos passaram totalmente despercebidos, como a instrução normativa 4/2020 do MMA (Ministério do Meio Ambiente), que, na prática, cria uma brecha que facilita a expulsão de índios e quilombolas de reservas ambientais.

A análise feita pelo estudo também indica que uma parte dessas medidas ilegais tentou mudar o entendimento da legislação, ou seja, o governo tenta enganar a população para beneficiar o agronegócio e destruir o meio ambiente. 

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia

Foto: Arquivo/Agência Brasil