Bancários cobram o fim do abuso na Caixa

Captura de Tela 2020-07-26 às 20.01.39

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), por intermédio da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/ Caixa), cobra o fim do trabalho estendido (aos finais de semana), o fim da cobrança de metas e a volta do contingenciamento nas agências para garantir que a população seja atendida da melhor forma sem sobrecarregar os empregados.

A cobrança foi motivada pela convocação dos gerentes gerais a trabalharem no último sábado (25). A ação revoltou os empregados, que há meses trabalham exaustivamente. Desabafos de trabalhadores começaram a pipocar nas redes sociais. Um dos mais famosos tem o título “vocês vão nos matar” e aponta que “o que a Caixa quer na pandemia não é gestão, é milagre, é o impossível.”

“Os empregados não aguentam mais tanta pressão, tanta cobrança, tanta meta. Existe uma pandemia acontecendo, os atendimentos precisam ser feitos exclusivamente para os pagamentos. A meta agora tem de ser a preservação das vidas”, afirmou Dionísio Reis, coordenador da CEE/Caixa.

Fonte: Contraf-CUT