Guedes ressuscita imposto semelhante à CPMF: “É feio, mas não é tão cruel”

wilson dias ag brasil

CPMF digital pode ter alíquota com percentual de 0,2% a 0,4%

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou sua proposta de ressuscitar um imposto a ser cobrado nos moldes da antiga CPMF – que incida sobre as transações financeiras digitais. A proposta sofre resistência no Congresso e Guedes já admitiu isso.

Ele rebateu as críticas afirmando que o imposto “é feio, mas não é tão cruel” quanto os outros, e declarou que “se todo mundo pagar um pouquinho, não precisa pagar muito”.

“A ideia é colocar uma terceira base [de arrecadação], sobre pagamentos, comércio eletrônico”, declarou em entrevista à Rádio Jovem Pan na noite da última quarta-feira (15). “Acho que esse vai ser o debate para a frente. Vai entrar e vai ser conversado”, acrescentou.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou ontem, quinta-feira (16), que a proposta “não passa no Congresso”. Os dois almoçaram na quarta-feira (15) em Brasília e Guedes prometeu enviar à Câmara uma primeira proposta de reforma tributária do governo na próxima semana.

Fonte: Brasil 247