RS contabiliza mais de 1,1 mil casos de uma única vez

20200518-200508_maria-ana-krack_pmpa-1

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) atualizou na tarde de ontem, quarta-feira (20), o painel de monitoramento dos casos do novo coronavírus com 1.173 novos registros, elevando o total para 4.973. A atualização ocorre após quatro dias seguidos com redução no número de casos registrados — foram 133 novas notificações somadas nos boletins de sábado a terça, uma média de 33 por dia.

Tomados isoladamente, esses números poderiam indicar que o Estado conseguiu diminuir a média de novos casos diários, que havia superado a barreira dos 100 há algumas semanas. No entanto, os dados divulgados diariamente pelas prefeituras indicavam uma grande defasagem em relação às contas do governo do Estado.

Em um levantamento feito a partir dos dados divulgados na terça-feira (19) pelas prefeituras das 20 cidades com o maior número de casos segundo o painel elaborado pela SES, o Sul21 constatou que apenas dois desses municípios tinham números que batiam com os da secretaria estadual — Lajeado e Marau — e Canoas contabilizava um caso a mais.

No entanto, os outros 17 municípios já registravam ao menos 10% de casos a mais e as prefeituras de Santa Maria e Bento Gonçalves notificavam mais do que o dobro de casos atribuídos a estas localidades pela SES.

No total, os 20 municípios tinham, pelas contas estaduais, 2.491 casos confirmados até o boletim divulgado na noite de terça. Já levando em conta os dados divulgados pelas prefeituras, eles somavam 3.497, uma diferença de 40,3%. O número de mortes confirmadas por esses 20 municípios e a SES era o mesmo.

Casos de coronavírus confirmados até 19/5

Em transmissão feita pelas redes sociais nesta quarta, o governador Eduardo Leite (PSDB) reconheceu a discrepância, atribuindo ao fato de que municípios não estavam completando o lançamento de dados no sistema da SES, especialmente no caso dos testes rápidos. “Muitos desses são de muitos dias, muitas semanas atrás”, disse.

No entanto, no caso de Santa Maria, por exemplo, 24 novos casos haviam sido confirmados entre os boletins de terça e segunda-feira, o que aponta tratarem-se de casos novos que não estavam sendo computados integralmente pelas contas estaduais.

Na mesma transmissão, a secretária da Saúde, Arita Bergmann, afirmou que o Estado havia elaborado uma força-tarefa para fazer o levantamento de casos junto aos municípios. O resultado desse trabalho foram os novos casos adicionados nesta tarde. Vale destacar que a SES ainda divulgará um balanço do dia no início da noite desta quarta que deverá trazer os casos registrados nas últimas 24 horas.

Dados não indicam queda diária

Há ainda outros dados que indicam que o número de casos não está arrefecendo no RS. Na sexta-feira (15), 606 casos haviam sido adicionados à contabilidade da SES — foram 43 no dia seguinte.

Uma parte da explicação é o fato de que, aos finais de semana, o número de resultados lançados no sistema da SES tem sido menor desde o início da epidemia. Além disso, na sexta, foi adicionada uma leva de 496 resultados positivos dos chamados testes rápidos, que não estão sendo computados pela SES no dia da confirmação.

Outro dado que indica que a epidemia não está controlada no RS é o número de mortes. Nesses quatro últimos dias, foram confirmadas 27 mortes, que é o maior número para um período de quatro dias.

Levando em conta a data em que os óbitos ocorreram, foram 22 mortes de sábado para cá pela covid-19. O maior número de mortes para um período de quatro dias é 27 (entre os dias 12 e 15 de maio). Mas é preciso destacar ainda que muitas mortes levam vários dias para serem atribuídas ao coronavírus.

Foto: Maria Ana Krack/PMPA

Fonte: Sul 21