Coronavírus: comunidade acadêmica a serviço da saúde coletiva em Pelotas

9590077c-7c72-4cd6-bbf1-315aacca9180

Com o objetivo único de combater o Coronavírus, as instituições de ensino pelotenses têm dado exemplo de proatividade e solidariedade. Em meio à pandemia, o conhecimento técnico e a consciência coletiva estão a serviço da saúde pública pelotense.

Uma das frentes de trabalho é a produção de álcool gel 70%. A parceria firmada entre as universidades Católica e Federal de Pelotas, o IFSul Câmpus Pelotas e a indústria de refrigerantes Biri, auxilia o abastecimento de hospitais e postos de saúde do SUS. O projeto mobiliza servidores e estudantes dos curso de Química, do IFSul, de Farmácia, da UFPel, além de outras áreas. Até a última sexta-feira, 27, a produção já havia rendido mais de mil litros de álcool gel. Após a produção, a Defesa Civil do Estado coordena a distribuição do produto para as unidades de saúde.

Equipamentos de proteção facial

A produção de equipamentos de proteção facial também tem mobilizado as instituições federais de Pelotas. A demanda parte dos hospitais, que sofrem com a falta de equipamentos que assegurem a saúde dos funcionários.

No IFSul Câmpus Pelotas, a previsão é de que, com a ajuda de servidores e estudantes e a participação de empresas locais, sejam confeccionadas cerca de mil protetores para distribuição nas unidades de saúde. A produção será feita com o uso de impressoras 3D e máquinas de corte a laser, utilizando matérias primas do próprio câmpus e materiais arrecadados por meio de doações.

As “face shields” também estão sendo produzidas na UFPel, que conta com a mobilização de diversas equipes. Para a confecção dos protetores serão utilizadas, inicialmente, três impressoras 3D da Universidade que terão capacidade de produzir 30 unidades por dia. O projeto começou com o Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDTec), mas já conta com a contribuição de outras áreas, como o Centro de Artes. Uma das impressoras foi cedida, ainda, pelo Programa de Pós-Graduação em Computação.

A Universidade Católica de Pelotas (UCPel) também está na força tarefa contra o vírus, e também está produzindo protetores faciais. Todos os protetores desenvolvidos na UCPel serão destinados ao Hospital Universitário São Francisco de Paula.

Já no câmpus CAVG, do IFSul, o curso de Design de Moda também entrou em ação e, com a colaboração de cerca de 15 pessoas, produziu um total de 3500 máscaras de proteção. A coordenadora do curso e responsável pela ação, Paula Bittencourt de Carvalho Leite, destacou que contou com a ajuda da UFPel no projeto, que fez a doação dos tecidos próprios para este fim.

Reforços hospitalares

Além da produção de materiais, as instituições também estão reforçando os serviços oferecidos nos hospitais.

O Hospital Escola da UFPel (HE UFPel/EBSERH), por exemplo, reorganizou sua estrutura e protagonizou a criação de uma unidade isolada para pacientes com coronavírus. O terceiro andar do hospital – localizado em parte anexa à Santa Casa – foi completamente desocupado para dar lugar aos 23 novos leitos que serão usados pelas equipes que atenderão aos casos de Covid-19. Além do espaço físico, foi designada uma equipe treinada e exclusiva para o atendimento desta ala.

A onda de solidariedade chegou, também, até o Hospital de Clínicas Veterinárias, da UFPel. O Hospital disponibilizou para o HE insumos e equipamentos para auxiliar no combate ao coronavírus.

Já no IFSul, o Grupo de Pesquisa em Eletrônica e Telecomunicações também está a serviço dos hospitais, auxiliando na manutenção de equipamentos. A atividade consiste na produção de peças de reposição para o acionamento de macas hospitalares.

Todos os dias a união entre servidores, estudantes e voluntários, protagoniza mais medidas para o enfrentamento da pandemia. Para saber mais sobre as ações protagonizadas pelas instituições de ensino em Pelotas, acesse os sites da UFPel, da UCPel e do IFSul.

Imprensa Seeb com informações Comunicação UFPel, UCPel e IFSul

Fotos: Comunicação UFPel, UCPel e IFSul