Proporção de atendentes no INSS é de um para 3100 segurados

previdencia

Enquanto isso, RH do Executivo federal possui um profissional para cada 40; fila para atendimento de trabalhadores da iniciativa privada chega a 1,3 milhão

A gestão de aposentadorias e benefícios do Executivo federal conta com um efetivo que, em um cálculo proporcional, é mais de 75 vezes superior ao disponibilizado para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) atender trabalhadores da iniciativa privada.

O INSS tem um funcionário para 3.100 segurados na ativa. No Executivo federal, essa proporção é bem menor: um para 40 servidores. Cerca de 1,3 milhão dos pedidos efetuados por quem trabalhava na iniciativa privada aguardavam, em dezembro, a análise havia mais de 45 dias, descumprindo o prazo legal para resposta.

Para servidores públicos, cada órgão tem um departamento próprio de gestão de pessoas, responsável pela avaliação dos requerimentos de aposentadorias. Pouco mais de 15,2 mil funcionários atuam nessa área no governo federal. Já o quadro do INSS é composto por 23 mil funcionários para o atendimento da população e análise dos pedidos de benefícios.

A grande diferença é o tamanho do grupo atendido: São cerca de 71,3 milhões de trabalhadores da iniciativa privada vinculados ao INSS, enquanto o aparato de gestão da folha de pagamento do governo federal cobre cerca de 610 mil servidores na ativa.

De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, a falta de pessoal é apontada como uma das razões para a fila de espera por aposentadorias e benefícios do INSS, como auxílio-doença.

Fonte: FEEB Paraná