Banco do Brasil adia rodada para esta quarta (22)

download

O Banco do Brasil acabou não realizando a negociação prevista para ontem, terça-feira (21), em função do impasse criado pela Fenaban. E remarcou para esta quarta-feira (22), às 15 horas, a rodada que dará continuidade ao debate do acordo específico de trabalho.

Até aqui, os representantes do BB não têm avançado nas negociações. Mantiveram a proposta de seguir o critério da Fenaban com um ACT de quatro anos, com redução de direitos. Várias cláusulas sofreriam mudanças na redação, em prejuízo do funcionalismo. Uma delas é a que impõe a diminuição de três para um ciclo de avaliação negativa da Gestão de Desempenho Profissional (GDP) para justificar descomissionamentos.

Além da manutenção do critério atual, os funcionários exigem que o banco respeite os princípios e as diretrizes da GDP, criada para melhorar o desempenho profissional, dando conhecimento ao funcionário de como está sendo avaliado e do que precisa mudar para melhorar a sua performance. O BB desvirtuou a GDP usando-a como um instrumento para punir os funcionários com o descomissionamento e, agora, quer piorar esta situação, baixando o número de ciclos para tirar a comissão mais rapidamente, quando deveria fazer o contrário, valorizando o funcionalismo, tendo em vista o crescimento da lucratividade. O lucro líquido do banco foi de R$ 6,3 bilhões no primeiro 1º semestre de 2018, um aumento de 21,4% em doze meses e 7,1% no trimestre.

Apesar do excelente resultado, o BB promoveu uma grande redução em seu quadro de pessoal, prejudicando o atendimento e sobrecarregando ainda mais os funcionários que permaneceram no banco.

Com informações do SBRJ