Dia Nacional de Luta reforça pedido de redução do gás e dos combustíveis

Captura de Tela 2018-06-01 às 11.37.43

Os pelotenses foram às ruas, no final da tarde da última quarta-feira (30/05), para dizer não à intervenção militar e defender a democracia. Concentrados, no Largo do Mercado, desde às 17h, centenas de pessoas defenderam eleições diretas para presidente e pediram a redução imediata dos preços do gás e do combustível.

Além de denunciar a política entreguista de Michel Temer e Pedro Parente, que são os principais culpados pelo aumento abusivo no preço dos combustíveis, os cidadãos pelotenses lembraram a tentativa de aniquilação dos serviços públicos, que segue a mesma política do governo federal, no governo do estado – com o projeto de venda do Banrisul -, e na cidade de Pelotas, com a tentativa de privatização do SANEP.

Presentes no ato, centrais sindicais e movimentos sociais denunciaram as medidas criminosas tomadas por Temer, já que, em 2017, ele dobrou a tributação sobre os combustíveis, sendo a Petrobras tratada como uma empresa privada. A empresa, hoje, segue a paridade dos preços do mercado internacional, colocando na conta  do povo brasileiro os reajustes diários nos valores dos combustíveis.

 

Imprensa Seeb Pelotas