Comando dos Bancários define calendário para encontros dos bancos e para Conferência da Campanha Nacional

11680_FD_1516972018

Atividades acontecerão na quadra esportiva do Sindicato dos Bancários de São Paulo, na capital paulista.

Depois de participarem dos atos históricos em defesa da democracia, em Porto Alegre, dirigentes sindicais de todo o Brasil se reuniram nesta quinta-feira, dia 25, no auditório da Fetrafi-RS, para estabelecer um calendário de reuniões com bancos e Conferências da Campanha Nacional de 2018. Além disso, os dirigentes debateram as perspectivas para os trabalhadores das instituições financeiras para este ano, quando a reforma trabalhista já começa a despontar nos bancos.

Visando a otimização de recursos dos sindicatos, o comando nacional definiu que os encontros de banco públicos e bancos privados, bem como a Conferência da Campanha Nacional dos Bancários serão realizados, de 7 a 10 de junho, na quadra esportiva do Sindicato dos Bancários de São Paulo. Os encontros dos bancos públicos e dos bancos privados acontecerão nos dias 7 e 8. Já a Conferência da Campanha Nacional vai ocorrer nos dias 8, 9 e 10 de junho. A ideia é fortalecer as conferências regionais, que serão importantes para o filtro dos assuntos que serão debatidos nacionalmente. As conferências regionais serão realizadas de 13 de abril até 20 de maio. Outro ponto debatido na reunião foi a necessidade de antecipar a campanha salarial de 2018. O objetivo é organizar a categoria para o período de negociação. Em fevereiro, a Contraf-CUT deve apresentar uma campanha de mídia sobre o tema.

O encontro também debateu a aplicação da reforma trabalhista pelos bancos e a não homologação dos sindicatos por parte de Itaú e Santander. O comando discutiu ainda estratégias de negociação do Termo de Compromisso com a Fenaban. Ano passado, a Contraf-Cut enviou o termo com os pontos da reforma trabalhista que os bancários não concordavam. Até o momento, o negociador da entidade representante dos bancos ainda não se posicionou.

A Conjuntura política e os ataques à democracia no Brasil também foram abordados na reunião do Comando Nacional dos Bancários. Ficou definido que o comando irá elaborar e assinar um documento contra a condenação do Ex-presidente Lula, que fere a democracia brasileira, e também contra a retirada dos direitos dos trabalhadores.

Fonte: Fetrafi-RS